Sinopse da Primeira Epístola de Pedro

1Pe 1.1 “Pedro, apóstolo de Jesus Cristo, aos estrangeiros dispersos no Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bitínia”.

De maneira introdutória Pedro saúda os muitos cristãos “estrangeiros dispersos” do primeiro século que sofreram, foram maltratados e perseguidos por acreditarem e obedecerem a Jesus Cristo. Perseguição que começou em Jerusalém pelas mãos de seus irmãos judeus, as quais se repetiram por todo mundo, em todos os lugares que havia cristãos. Tendo sua culminação em Roma, quando o Império determinou eliminar quem não se inclinava ante o César – os cristãos.

Pedro experimentou a perseguição em primeira mão. Foi golpeado e encarcerado, e ameaçado muitas vezes. Ele tinha visto morrer irmãos na fé e a igreja ser dispersa. Mas conhecia Cristo, e nada podia comover sua confiança em seu Senhor ressuscitado. Foi nesse contexto pessoal que Pedro escreveu à igreja pulverizada e que sofria por sua fé, lhes dando ânimo e esperança, e exortando-a a seguir fiel a Cristo.

Pedro inicia sua primeira carta dando graças a Deus por sua salvação (1.2-6). Explica a seus leitores que as provas serviriam para aperfeiçoar sua fé (1.7-9). Deviam acreditar apesar das circunstâncias no plano de salvação de Deus, e recorre a menção dos profetas do passado que escreveram a respeito disto sem compreenderem nitidamente. Mas agora essa salvação se revelou no Jesus Cristo (1.10-13).

Em resposta a tão grande salvação, Pedro ordena a seus leitores que levem uma vida Santa (1.14-16), confiem e temam com reverência a Deus (1.17-21), sejam sinceros e amorosos (2.1-3) e cheguem a ser semelhantes a Cristo (2.1-3).

O próprio Jesus Cristo, como pedra do angular, sobre a qual se edifica a Igreja (2.4, 6), também é a pedra desprezada (2.7, 8). Mas a Igreja, edificada sobre essa pedra, é sacerdócio santo (2.9, 10).

Não obstante, viverem em tempos difíceis (2.11-4.11), os cristãos deviam ser irrepreensíveis (2.12-17) ao imitar a Cristo em todas suas ações sociais: senhores e servos, maridos e esposas, membros da igreja (2.18-3.17). Jesus Cristo deve ser exemplo de obediência a Deus em meio ao grande sofrimento e dor (3.18-4.11).

Pedro esboça a atitude correta que deve imperar quando vem a perseguição: esperá-la (4.12), ser agradecidos pelo privilégio de sofrer por Cristo (4.13-18) e confiar em Deus (4.19).

A seguir Pedro dá algumas instruções especiais: os anciões devem alimentar ao rebanho de Deus (5.1-4), os jovens têm que submeter-se aos presbíteros (5.5, 6) e todos têm que confiar em Deus e resistir a Satanás (5.7-11).

Pedro conclui apresentando e mandando saudações dele mesmo, de Silvano e de Marcos possivelmente da igreja em Roma (5.12-14).

Por Vicente Paula Leite

———————————————————————————————————————————————————–

O Curso Básico em Teologia da Ibetel é composto por 19 matérias com conteúdos e metodologia únicas, desenvolvido em linguagem fácil e didática. Você terá acesso ao material didático digital ou impresso, excelentes vídeos aulas e atividades elaboradas com base nas mais modernas filosofias de ensino.

Modalidades: Presencial e à distância veja em nosso site: https://ibetel.net.br/curso-basico/

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.