O que é hermenêutica

1. Hermes, Ἑρμής

Hermes (em grego: Ἑρμής, transl.: Hermés) era, na mitologia grega, um dos deuses olímpicos, filho de Zeus e de Maia, e possuidor de vários atributos.

a)        Ao longo dos séculos seu mito foi extensamente ampliado, tornando-se:

b)        Na história pré-Grécia antiga era cultuado como deus da fertilidade, dos rebanhos, da magia, das estradas e viagens, entre outros atributos;

c)        O mensageiro dos deuses;

d)        Patrono dos diplomatas e da eloquência;

e)        Guia das almas dos mortos para o reino de Hades;

f)         mais tarde é considerado como o *demiurgo;

g)        Platão, dando voz a Sócrates, afirmou que Hermes estava ligado ao discurso, à interpretação e à transmissão de mensagens;

h)        com o advento do Cristianismo, chegou a ser comparado a Cristo em sua função de intérprete da vontade do *Logos.

1.1. Demiurgo δημιουργός.

*Demiurgo (grego, δημιουργός, demiourgos) significa “o que “trabalhador para o povo”. Em muitas partes da Grécia, era sinônimo de um alto magistrado.

No pensamento cosmogônico de Platão, o termo designa o artesão divino – causa da alma do mundo – que, sem criar de fato o universo, dá forma a uma matéria desorganizada, tendo os deuses inferiores, criados por ele, como tarefa a produção dos seres mortais.

1.2. Logos λόγος.

Logos (λόγος, lógos) é um termo na filosofia, que significa, “fundamento”, “opinião”, “pensamento”, “palavra”, “fala”, “verbo”, “razão” e “discurso”.

Para Heráclito (535 a.C. – 475 a.C.), logos é a lógica por trás de um argumento. Logos é persuadir uma audiência usando argumentos lógicos e evidências de apoio. Logos é uma técnica persuasiva usada frequentemente na escrita e retórica.

Aristóteles aplicou o termo para se referir ao “discurso fundamentado” ou “o argumento” no campo da retórica.

O filósofo judeu Fílon (Filo) da Alexandria descreveu Jesus como “o logos de Deus”.

Na teologia cristã o conceito filosófico do Logos viria a ser revelado no Evangelho de João. O evangelista se refere a Jesus Cristo como o “Verbo”: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo é Deus” João 1.1 (εν αρχη ην ο λογος και ο λογος ην προς τον θεον και θεος ην ο λογος).

2. Conceito de Hermenêutica.

O termo “hermenêutica” significa “declarar”, “anunciar”, “interpretar”, “esclarecer” e, por último, “traduzir”. Significa que alguma coisa é “tornada compreensível” ou “levada à compreensão”.

A hermenêutica é, portanto, a ciência que estabelece os princípios, leis e métodos de interpretação.

A Hermenêutica Bíblica consiste num conjunto de regras que permitem determinar o sentido literal da Palavra de Deus. A hermenêutica é a arte de compreender, de interpretar, de traduzir de maneira clara signos inicialmente obscuros.

3. Inspiração da Bíblia.

2 Tm 3.16: “Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça”.

2 Pe 1.20,21: “Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação; 21 porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo”.

Para nós a Escritura refere-se aos escritos divinamente inspirados tanto do Antigo Testamento quanto do Novo Testamento, isto é, a Bíblia. São a mensagem original de Deus para a humanidade.

Paulo afirma (2 Tm 3.16), que toda a Escritura é inspirada por Deus. A palavra “inspirada” (gr. theopneustos) provém de duas palavras gregas: Theos, que significa “Deus”, e pneuo, que significa “respirar”. Sendo assim, “inspirado” significa “respirado por Deus”. Toda a Escritura, portanto, é respirada por Deus; é a própria vida e Palavra de Deus. A Bíblia, nas palavras dos seus manuscritos originais, não contém erro; sendo absolutamente verdadeira, fidedigna e infalível.

4. A Necessidade de Interpretação.

A pergunta que se faz é, qual o alvo da interpretação bíblica? O alvo da boa interpretação é simples: chegar ao “sentido claro do texto.” E o ingrediente mais importante que a pessoa traz a essa tarefa é o bom-senso aguçado. Mas, se o significado claro é aquilo sobre o que a interpretação diz respeito, então para que interpretar? Por que não ler, simplesmente? O significado simples não vem pela mera leitura? Em certo sentido, sim. Mas num sentido mais verídico, semelhante argumento é tanto ingênuo quanto irrealista por causa de dois fatores: a natureza do leitor e a natureza da Escritura.

4.1 O Lado Divino.

Porque a Bíblia é a Palavra de Deus, tem relevância eterna. Porque é a Palavra de Deus, devemos escutar e obedecer. Mas porque Deus escolheu falar Sua Palavra através das palavras humanas na história, todo livro na Bíblia também tem particularidade histórica. Cada documento é condicionado pela linguagem, pela sua época, e pela cultura em que originalmente foi escrito.

4.2 O Lado Humano.

Deus, ao falar através de pessoas reais, numa variedade de circunstâncias, por um período de 1500 anos, a Palavra de Deus foi expressa no vocabulário e nos padrões de pensamento daquelas pessoas, e condicionada pela cultura daqueles tempos e circunstâncias. Ou seja: a Palavra de Deus para nós foi primeiramente a Sua Palavra a elas.

Nosso problema é que estamos muito longe delas no tempo, e às vezes no pensamento. Esta é a razão principal porque precisamos aprender a interpretar a Bíblia. Se a Palavra de Deus acerca das mulheres usando roupas de homens, ou das pessoas que devem ter parapeitos ao redor das casas pode falar conosco, precisamos saber primeiro o que dizia aos seus ouvintes originais — e por quê?

Logo, a tarefa de interpretar envolve o estudante/leitor em dois níveis. Primeiramente, é necessário escutar a Palavra que eles ouviram; devem procurar compreender o que foi dito a eles lá e então. Em segundo lugar, devemos aprender a ouvir essa mesma Palavra no aqui e agora.

Para interpretar corretamente o “lá e então” dos textos bíblicos, não somente se deve saber algumas regras gerais que se aplicam a todas as palavras da Bíblia, como também se deve aprender as regras especiais que se aplicam a cada uma destas formas literárias..

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.