Sobre

hxuscisA Faculdade Teológica IBETEL, há mais de 20 anos, atua no segmento de ensino teológico, preparando obreiros para a proclamação do evangelho.

Idealizada pelo Pastor Vicente Paula Leite, teve seu inicio no ano de 1995, na Zona Leste de São Paulo, em São Miguel Paulista. Atualmente, possui diversas unidades de ensino em todo território nacional, são centenas nos diversos grupos de estudo, em nossa sede em Suzano e também à distância.

Nossa sede está localizada em Suzano e possui uma ampla estrutura de 04 salas de aula com equipamentos de áudio e vídeo, biblioteca, expedição e 06 departamentos, entre eles o pedagógico e o administrativo.

Nosso objetivo é ser uma referência no Ensino Teológico no Brasil, e possuímos grandes diferenciais tais como:

  • Firme Declaração de Valores que dá um consistente direcionamento moral e ético;
  • Sólido Projeto Pedagógico que privilegia o desenvolvimento de competências e habilidades do aluno;
  • Ótimo Ambiente Interno no qual é permanentemente cultivado o respeito mútuo entre alunos, professores e funcionários;
  • Excelente Nível de Professores sendo a maioria Bacharéis, Mestres e Doutores;

Todas essas conquistas é fruto de muita oração, pois nestes anos de existência, o IBETEL tem enfrentado lutas e perseguições de todos os lados. Mas o seu maior diferencial, é que o DEUS TODO PODEROSO abraçou sua causa e tem, até aqui, a sustentando na confissão de fé Doutrinária da IBETEL!

A IBETEL professa fé pentecostal alicerçada fundamentalmente no que se segue:

  1. Cremos em um só Deus eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6.4; Mt 28.19 Mc 12.29);
  2. Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão (2Tm 3.14-17);
  3. No nascimento virginal de Jesus, em sua morte, em sua ressurreição corporal dentre os mortos e sua ascensão vitoriosa aos céus (Is 7.14; Rm 8.34; At 1.9);
  4. Na pecaminosidade do homem que o destituiu da glória de Deus, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que o pode restaurar a Deus (Rm 3.23; At 3.19);
  5. Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do reino dos céus (Jo 3.3-8);
  6. No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente na fé, no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor (At 10.43; Rm 10.13; 3.24-26; Hb 7.25; 5.9);
  7. No batismo bíblico efetuado por imersão do corpo inteiro uma só vez em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo (MT 28.19; Rm 6.1-6; Cl 2.12);
  8. Na necessidade e na possibilidade que temos de viver a vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus no Calvário, através do poder regenerador, inspirador e santificador do Espírito Santo, que nos capacita a viver como fiéis testemunhas do poder de Jesus Cristo (Hb 9.14; 1Pe 1.15);
  9. No batismo bíblico com o Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo, com a evidência inicial de falar em outras línguas, conforme a sua vontade (At 1.5; 2.4; 10.44-46; 19.1-7);
  10. Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação conforme a sua soberana vontade (1Co 12.1-12);
  11. Na segunda vinda premilenar de Cristo em duas fases distintas. Primeira – invisível ao mundo, para arrebatar a sua Igreja fiel da terra, antes da grande tribulação; Segunda – visível e corporal, com sua Igreja glorificada, para reinar sobre o mundo durante mil anos(1Ts 4.16-17; 1Co 15.51-54; Ap 20.4; Zc 14.5; Jd 14);
  12. Que todos os cristãos comparecerão ante ao tribunal de Cristo para receber a recompensa dos seus feitos em favor da causa de Cristo, na terra (2Co 5.10);
  13. No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis (Ap 20.11-15);
  14. E na vida eterna de gozo e felicidade para os fiéis e de tristeza e tormento eterno para os infiéis (Mt 25.46);